Sobre a Escola

A Escola Letra Freudiana foi fundada em 20 de agosto de 1981 com a reunião de alguns em torno do desejo de ler a letra de Freud e de Lacan como um modo de articular a prática analítica a um saber textual. Constituía-se um novo laço social no campo psicanalítico então existente, lançando-se um projeto de transmissão que não se sustenta em nenhum saber acabado ou garantido, mas realiza-se numa transferência de trabalho e é sempre a transmissão de uma falta.

A Escola Letra Freudiana oferece àqueles que dela se aproximam um ensino sustentado por seus membros como um espaço de construção e de debates, onde cada analista se dispõe a interrogar o saber do inconsciente. A entrada na Escola, como membro ou participante, se faz um a um, numa temporalidade lógica precisa.

Colegiado

A Escola Letra Freudiana é dirigida por um Colegiado, composto por cinco membros. Cada um é responsável por uma função:

Funcionamento e Articulação: Verônica Schwartz
Ensino e Transmissão: Patricia Sá
Dispositivos de Escola: Glória Castilho
Campo da Extensão: Josely Brasil de Matos Guedes
Escrita e Publicação: Maria Cristina Ferraz Coelho

Cartel de inscrição

Trabalha, enlaçado ao Colegiado, a intenção da inscrição de novos membros.

Eduardo Vidal
Leila Neme
Leticia Nobre
Marcia Jezler

Entrevistas de Apresentação

Lugar de apresentação da Escola e à Escola, tempo fundamental em que se inicia o percurso de cada um.

Àqueles que decidem estabelecer um laço de trabalho com a Escola é proposta a inserção como participante.

Alyne Camargo de Mattos
Cecilia Garcez

Claudia de Moraes Rego
Katia Farias
Simone Aziz
Tânia Dias Mendes
Verônica Schwartz – responsável

Conselho Editorial

Orienta a política editorial e a continuidade do projeto de publicação da Escola.

Diana Mariscal
Maria Cristina Ferraz Coelho
Maria Cristina Vidal
Miriam Chor Blanck
Vera Vinheiro